02/06/2012

RENATA, EXPAT NA THAILANDIA.

Queridos leitores e visitantes do blog,

Assim como eu, existem varios bloggers brasileiros espalhados pelo mundo vivendo diferentes experiencias.
Descobrir e mostrar essas diferencas culturais eh um modo de compartilhar, viajar e nos abrir para um novo mundo respeitando assim as diferencas e aprendendo a cada dia com elas.....Hoje tenho o imenso prazer de publicar e apresentar a historia pessoal da blogger friend Renata,de SP,cidada do mundo que esta expatriada com a familia em Bangkok, Thailandia.

Quando uma boa oportunidade de trabalho bate a nossa porta, não podemos deixa-la ir embora. Apesar da distância do Brasil e da diferença cultural, Renata abraçou essa nova experiência oferecida ao marido e seguiu com ele e os três filhos pequenos para a Thailandia. ENJOY!!!



- Nome:
Renata
- Onde nasceu e cresceu?
Puxa! Nasci no Brasil, em Santos-SP, dali fui para o Rio de Janeiro, já na adolescencia e após casar-me comecei a “mudar” daqui para ali… quando fomos para São Paulo.
- Em que país e cidade você mora?
Agora estou com a Família na Thailandia (permito-me essa “licença poética, como chamo, de misturar “Tailandia + Thailand”), desde meados do mes de abril deste ano de 2009.
Renata na TailandiaRenata na Tailandia
- Já residiu em outro(s) país(es) antes dessa experiencia?
Nunca tinha morado fora do Brasil antes, apenas visitado França, Reino Unido, Espanha e Estados Unidos.
- Quando surgiu a idéia de residir no exterior?
Na verdade, vim na “mala” do marido que foi transferido por questoes profissionais para a Thailandia! Por isto, designei-me “uma esposa expatriada”! Não foi muito difícil decidir, posto que sabiamos que seria uma oportunidade unica para todos: para as crianças, novas experiencias, com a possibilidade de adquirir naturalmente uma nova lingua (no caso o Ingles), etc; para mim, oportunidade de morar fora do nosso país, desenvolver (usar, eu diria) meu Inglês; e para o meu marido uma oportunidade impar de crescer profissionalmente!
- Foi difícil conseguir o visto de residência ou o visto de trabalho?
Tudo foi feito através da Companhia, do meu marido. Assim, não tive qualquer preocupação com isso! Realmente tive sorte!
- Você trabalha? Como a renda familiar é obtida?
Na verdade sou advogada por formação, junto a PUC-RJ (Brasil), onde iniciava num novo ramo no mercado, conhecido como “PERSONAL CONSULT – HOME ORGANIZER“, assunto que realmente adoro! Mas agora, sendo uma EXPATRIADA, me dedico tambem a um BLOG que busca agregar informaçnao de qualidade, debate de temas do cotidiano com artigos e citações de pensadores, e uma coluna semanal escrita por mim. BLOG sem pretensões eruditas, mas com visos de ser moderno e inteligente, leve mas de contudo! Uau!
Quanto ao sustento do lar, este fica por conta do maridão, afinal, estamos aqui por causa dele, certo? (risos)
Observo que, muitas mulheres que sempre trabalharam e se veem de um dia para o outro sem poder faze-lo dão uma “pirada”, entram em depressão muitas vezes, e até o casamento “balança”. É preciso se “ocupar”!
- Você fala a língua local? Você acredita que é importante aprender a língua local?
Na verdade, aqui na Thailandia, o ingles praticamente é a segunda lingua. A lingua local (Tailandes) é muito dificil, sei apenas cumprimentar e agradecer no idoma, pois penso que é “polido” agir assim. No mais, uso meu Ingles! Ademais, existem inumeros expatriados neste país, e assim, praticamente todos esses falam Ingles.
- O que você pensa sobre seu novo país e o local onde mora (e/ou onde morou)? Eles respeitam os Brasileiros e outros expatriados vivendo nesse país?
Aqui tratam muitissimo bem os Expatriados. Os nativos são educados, atenciosos, e simpaticos. Pelo menos comigo! (risos) O clima é excelente (calor, muito calor ou pouco calor), chove de vez enquando, mas nada que atrapalhe, há lindas praias, muitos lugares voltados para o Turismo, etc.
Renata na Tailandia
- Você tem filhos? Se sim, eles se adaptaram ao novo país? Estudam e têm amigos locais?
Tenho tres filhos entre 2 e 6 anos. Todos se adaptaram imediatamente. Incrivel, né? Chegamos aqui em meados de março deste ano, e as duas mais velhas só puderam ira para a escola (uma Escola Inglesa) dia 11 de maio… logo vieram as férias, no começo de julho! E com tão pouco tempo de escola já estavam desembaraçadas no Ingles! Pode? Para o menor, ainda não há escola, mas existem muitos “Play Group”, onde as mães se encontram para bater papo e as crianças brincam juntas… Todos os meus filhos tem amigos locais, mistos (há muitos filhos de Tailandeses missigenados com os estrangeiros que aqui veem) e muitos filhos de expatriados! A escola é bem Global.
- Sente saudades da familia no Brasil? Sente falta de produtos, alimentos e outras peculiaridades?
No começo foi mais dificil. Muitas coisas no Supermercado não continham instruções em ingles, só em tailandes – o que tornava muito dificil a escolha de produtos! Nos primeiros meses praticamente só comiamos “nuggets”, pode? O feijão daqui é um horror (me perdoem os tailandeses!), e desisti de dar as crianças. No mais, agora, estamos bem adaptados.
Na verdade saudades sinto de minha mãe, que já vai lá com seus oitentinha… no mais, da pra “quebrar o galho” via email e MSN E skype, né?
- O que costuma fazer nas horas vagas, finais de semana e feriados? Quais as atividades recreacionais existentes?
Nas horas vagas (bem, uma mãe com tres crianças pequenas, uma casa para cuidar, um marido para olhar, e um BLOG para ativar não tem muitas horas vagas…) costumo passear pela cidade, conhecer algo novo, etc. Nos finais de semana recebemos amigos em casa ou saimos sempre em familia para conhecer novos pontos turisticos, novas praias, ilhas, restaurantes, etc.
Renata na Tailandia
- Você tem planos para o futuro? Pretende viver nesse país para sempre?
Não digo para sempre, claro; mas pretendemos ficar por um bom tempo, sim!
- Você comprou ou alugou o local que reside? Quanto pagou ou paga por isso? Comprar imoveis é algo comum nesse país?
Aqui, ao que sei, estrangeiro não pode comprar imóveis (mas se casarem com locais, podem). Nós alugamos uma bela casa. Aqui existem centenas de Condominios de casas voltadas para Expatriados! É um mercado próprio. Alugam inclusive mobiliado.
Aqui cabe um parenteses, se me permite: resolvi trazer toda a “minha casa” (mobilia, pertences e decoração pessoais) para cá. Muitos Expatriados não fazem isso. Assim decidi porque desse modo nos sentiriamos “imediatamente” na “nossa casa”, especialmente ass crianças. Acho essa dica muito importante.
- Qual o custo de vida?
Dificil responder essa pergunta, posto que viemos em situação especial para cá, onde muita coisa tem ajuda de custo da Companhia na qual meu marido trabalha…
- Quais os pontos positivos e negativos de morar nesse país?
Ainda não conheço os negativos… exceto a tremenda distância do Brasil! Você sai daqui numa sexta-feira e só chega no domingo no Brasil! Uau! É muito pesado!
- Qual a curiosidade que mais te chama a atenção nesse país?
Ai é um caso a parte! É realmente o que mais chama atenção aqui: parece que todos os homens de farta idade (eu poderia ter dito idosos mesmo) estrangeiros vem pra cá para CASAR com as moças thailandesas! É incrivel! Ainda bem que eu assisti um especial no GNT antes de vir para cá e consegui entender melhor o que se ve o tempo todo aqui. Explico: não se trata de prostituição pura e simplesmente. As moças aqui tem poucas oportunidades, mas são muito bonitas, doceis e prendadas (ao que me parece) e terminam por casar com os ‘’gringos’’ para conseguir vida nova e melhor. Tem filhos com eles (velhinhos, tao velhinhos… e fazendo um monte de mestiços!). Não to exagerando, não. Daqui ha 10 ou 20 anos, escutem o que eu estou dizendo, o tipo fisico do Thailandes será outro. Eu já vi thailandes loirinho e já vi de olhos azuis! Quanto a idade dos senhores, são em sua maioria acima dos 70 anos, acreditem! Tem um ou outro jovem, é claro, mas a grande maioria é essa. Mas é preciso que sejamos justos: é muito boa essa relação de gringo e moça-tailandesa, posto que não são somente elas que se “dão bem”. Imaginem o que é RECOMECAR sua vida, casando e tendo lindos filhos aos 60/70 anos, quando todos imaginavam que você já tinha passado há muito do terceiro tempo?! Ademais, eles estão sempre de shorts e chinelos (acredito que passaram a vida toda em carros e apertados ternos e gravatas apenas trabalhando para ganhar dinheiro). Aqui, casando na Thailandia, os estrangeiros podem comprar e abrir negócio no País, e assim movimentam não só o crescimento da população, mas o mercado financeiro! As moças ainda servem de interpretes a eles. É bom pra todos. Só não sei quanto as ex-esposas… espero que todos sejam “viuvos”! (risos). E outra coisa, os Gays não são marginalizados aqui, não que eu tenha visto. Trabalham em profissões comuns, em lojas, spas, farmacias, restaurantes, em todos os lugares. E também se vê com certa naturalidade os casais gays de estrangeiros e locais.
- O país que você reside tem alguma coisa que é usado no dia a dia que você acha que seria interessante ser implementado no Brasil?
Bem, ainda estou “fresquinha” de Thailandia, mas aqui um fato notório é que eles estão realmente muito voltados para receber os Estrangeiros, sejam eles expatriados ou turistas. Até no Posto de Gasolina os funcionarios “arriscam” um ingles-local! No nosso País, isso não acontece… ainda temos que desenvolver muito no campo do acolhimento ao estrangeiro, na minha opinião, é claro. A questão do respeito aos Gays também é relevante, pois aqui eles são respeitados e tem a oportunidade de trabalhar como qualquer outro em qualquer lugar (não ficam resignados a ser “cabeleireiro” ou “artista” como no Brasil – bem, pelo menos ai eles sempre se queixam disso, não?)
- Você tem sugestões ou dicas para pessoas que pretendem viver nesse país?
Tenho. Mas é preciso ler meu BLOG. Afinal, eu não posso contar tudo aqui, não é?
- Se pudesse descrever em uma palavra a experiencia que esta vivendo nesse país, qual seria?
CRESCIMENTO.
- Você gostaria de recomendar algum web site ou blog relacionado à esse país?
Claro! O meu! (risos). Até porque, lá você pode encontrar alguns links que podem ajuda-lo na preparação da viagem ou para conhecer um pouco mais sobre a Thailandia. De quebra você ainda pode ler sobre assuntos do dia-a-dia de qualquer um de nós, expatriados ou não, brasileiros, ou não, mas assuntos do Cotidiano que atingem a todo mundo. Ai vai, pois, o nosso link:

http://umaesposaexpatriada.blogspot.com/

Abaixo voce pode ver um dos videos criados por Renata.A musica e esplendida e reflete exatamente a atmosfera Thailandesa.VALE A PENA ABRIR E VER!!

Goreth Lopes..