09/02/2011

ANDREA BRAGA - FLAMENCO EM SEVILHA,ESPANHA.

A paixao e a curiosidade em conhecer mais profundamente a Cultura Flamenca, leva a Artista Plastica Andrea Braga, a viver uma temporada em Sevilha, na Espanha.


Andrea Braga pinta durante a Exposicao Bailaoras
 

















INQUIETA!!
Essa mineira criada em Brasilia, 38 anos e uma filha de 11, pode ser definida entre inumeras coisas como uma pessoa inquieta, anti-conformista. Pode ser comparada tambem a um furacao.. Um furacao de ideias!!
Fantasia    e criatividade definitivamente nao faltam a essa leonina. Andrea estudou linguas, publicidade, arquitetura, fez um  master em Marketing e muito mais...
Esta sempre em movimento, em busca de novidades e informacao.
O primeiro contato de Andrea com outro pais, comeca la tras, em 1992, aos 17 anos, quando atraves de um intercambio cultural, participa de um ''Summer Camp'', no Texas, EUA. Ali, mesmo por uma breve estada, o mundo comeca a se abrir para ela. .........
De volta ao Brasil, cheia de novidades, comeca de cara  duas faculdades.
Comunicacao, que seguramente a ajuda a expor suas ideias e  Arquitetura, que lhe dara a possibilidade de conhecer novas tecnicas no processo de criacao.
Mas nao bastasse todas essas formas de comunicacao adotadas por Andrea, eis que aparece a Danca Flamenca na sua vida.
Andrea e uma artista completa nao se pode negar e por isso necessita conhecer a fundo todas as formas de expressao. Para que mais este sonho se concretize, em 2002, dez anos depois da primeira experiencia no exterior, Andrea decide partir para SEVILHA, regiao de Andaluzia, sudoeste da Peninsula Iberica, berco da cultura Flamenca, onde fica uma temporada de 3 meses.
Nesse periodo de estudo e conhecimento Andrea conta que viajou tambem para Barcelona, Cadiz, Arcos de la Frontiera, Granada, Toledo e Malaga. Um verdadeiro ''tour'' pela Espanha.
Segunda ela, a viagem '' foi uma oportunidade incrivel para entender melhor o vocabulario flamenco, acompanhar o que ha de mais contemporaneo nas artes plasticas e na danca ''.
Leveza e movimento  
Andrea conta que organizar a viagem e partir foi uma verdadeiro desespero, ja que na epoca, a filha Anita havia apenas 4 anos e em casa,  a noticia  de mais uma ''aventura''  foi recebida com muuuuuuita ''surpresa''. Andrea ironiza dizendo que para pagar a viagem teve que ir a menos shows, fazer menos aulas de danca e comer uma refeicao quente por dia. 
Perseverante, Andrea acredita na ideia e vai fundo.
Chegando la, hospeda-se na casa de sua mestra Macarena, paga quase todas as despesas com cartao de credito. Ela  conta que quando voltou para o Brasil, levou  um ano para  liquidar a divida. Mas que mesmo assim tudo valeu a pena, e que depois da primeira viagem, sempre que pode volta a Espanha para recarregar as energias. Andrea ainda chegou a pensar em morar na Espanha com a filha, mas logo desistiu da ideia, ao perceber que nao seria possivel administrar sozinha a vida em um pais novo e a criacao da filha sem a ajuda da familia.
Curiosa, tipica de sua personalidade, ainda em Sevilha,  Andrea mergulha fundo em tudo o que esta ligado a Cultura Flamenca, sua paixao. Participa de workshops, vernissages, aulas de danca flamenca e por fim gastronomia.
Carregada de energia e informacao , Andrea deixa a Espanha e volta para o Brasil, onde inicia a colocar em pratica a realizacao do seu sonho, a abertura do '' LA VANGUARDIA ESPACIO FLAMENCO''.
E nesse espaco de  Arte Flamenca Contemporanea  que Andrea promove por 4 anos exposicoes de quadros, esculturas, musica e espetaculos de Flamenco com bailarinos do Rio de Janeiro,Sao Paulo, Parana, Rio Grande do Sul e Brasilia.
Mas depois de passar por 2 assaltos seguidos  e  as dificuldades em administrar o Espaco, Andrea anuncia que deve fechar.
Mas, Andrea continua....
E assim como a Danca, as Artes Plasticas exercem um papel importantissimo na sua vida. Comeca a pintar ainda crianca, influenciada por uma familia composta de artistas. Andrea e uma artista autodidata, mas  buscou aperfeicoamento  nas faculdades de arquitetura e publicidade, alem de ter tomado aulas de pintura com o artista  polones Frank Zupineck, em Brasilia.
Para Andrea, a experiencia de vida no exterior foi fundamental  para seu crescimento como artista. Para ela, viver o dia a dia  em outro contexto cultural enriqueceu sua  capacidade de responder a estetica do Flamenco, sua grande paixao. 


                                                                                   
Video:Exposicao Bailaoras da Artista Andrea Braga